Beyond Achondroplasia

Crescer com a Clara

Ortodontia e patologias dentárias na acondroplasia

| 0 comments

O controlo dentário na acondroplasia é um assunto que considero bastante relevante, embora muito pouco tenha sido publicados sobre este tema.

Ortodontia e a ortopedia dentofacial pode causar alterações respiratórias e na fala. Enquanto os dentistas pode fazer tratamento ortodôntico e outros tratamentos para os dentes, como o colocação de massas dentárias, limpeza e coroas, os odontologistas estão preocupados com o estudo e tratamento das más-oclusões, que estão relacionados com mordidas impróprias, o que pode ser resultado de uma irregularidade dentária e/ou relações de mandíbula desproporcionais. Mordidas impróprias estão associadas a situações em que os dentes da maxila (de cima) e os da mandíbula (de baixo) não tocam uns nos outros da forma natural. Com isto se quer dizer que a má-oclusão não é uma doença, mas o alinhamento disforme dos dentes e a maneira como os dentes superiores e inferiores se encaixam.

A prevalência de má-oclusão varia, mas usando índices do tratamento ortodôntico que classificam de más-oclusões em termos de gravidade, pode-se dizer que quase 30% da população que apresenta má-oclusão severa, poderia beneficiar de tratamento ortodôntico.”

A má-oclusão pode também originar respiração bucal, que pode causar deformidades na arcada dentária e ser um factor de risco para desenvolvimento de cáries e doença periodontal. Daí que os aparelhos ortodônticos fixos possam agravar o problema.

Encontrei um artigo muito interessante, é um estudo de caso, A. Al-Jobair, Departamento de Odontopediatria e Ortodontia da Faculdade de Odontologia da Universidade Rei Saud, de 2010, e vou destacar as partes mais importantes da mesma. Este é um estudo de caso, de uma menina de 11 anos de idade.

“A paciente parecia estar bem ajustada, saudável e inteligente, mas tinha dificuldade de fala. Tinha 100 cm de altura na visita inicial. O exame extra-oral revelou manifestações clássicas associadas com acondroplasia, como baixa estatura, mãos tridente curtos e grossos, bossa frontal , nariz em sela, grave hipoplasia do terço médio da face e lábios incompetentes. A respiração oral, e gap interlabial de cerca de 12 mm em repouso e mentalise hiperativas foram observados. O encerramento dos lábios não era possível sem exercer tensão muscular. Um perfil facial côncavo também foi notado, no entanto, a mandíbula parecia normal e o queixo não era proeminente.

A mandíbula é o maxilar inferior ea maxila da mandíbula superior.

gr2

Os aspectos craniofaciais referidos  (em negrito) pode ser reduzidos com formação específica de uma terapeuta da fala.

“A nível intraoral, existia macroglossia, um padrão de impulso lingual para engolir, gengivite generalizada, mordida cruzada posterior, mordida aberta anterior (o mesmo que a má-oclusão) e invertida anterior foram observadas. A criança apresentava classe III dental com apinhamento (uma das complicações dental mais comum em pacientes acondroplásicas) na região anterior da maxila.

A paciente tinha dentição mista: o tamanho, número e forma dos dentes eram normais com múltiplas lesões de cárie e restaurações. A erupção dos dentes era compatível com a idade cronológica. O uso de radiografia panorâmica demonstrou número completo dos dentes permanentes, incluindo terceiros molares com desenvolvimento normal, aglomerando nas regiões caninos e molares superiores. A análise cefalométrica da radiografia lateral do crânio revelou que maxila era severamente retrognática (retrognata significa que existe posicionamento anormal da maxila ou mandíbula, quando umas delas está como que empurrado para trás, em relação ao esqueleto facial e dos tecidos moles), com posição normal da mandíbula, diminuição da altura facial superior, aumento da altura facial inferior e uma relação mandíbula esquelético classe III. Foi feita avaliação do risco de cárie. O plano de tratamento foi formulado para extrair todos os dentes decíduos cariados e para restaurar todos os dentes permanentes cariados. O tratamento odontológico foi realizada como planeado sob anestesia local e a paciente foi cooperativa. A paciente foi chamada a cada 3 meses para reavaliação”

gr4

gr6

Imagens retiradas do artigo publicado online: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3804960/

A macroglossia é o tamanho aumentado da língua, que a maioria das crianças com acondroplasia tem.

Não existe um cronograma descrito para crianças com acondroplasia para avaliação ortodôntica, mas a primeira avaliação poderá ser feito em torno dos 6 anos de idade.

Deixe uma resposta

Required fields are marked *.


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »